Problemas no sono podem prejudicar desenvolvimento de crianças
Qui, 12 de Março de 2020 18:53

banner_HOME_saude_sono_hias.png

No Brasil, uma em cada duas crianças apresenta dificuldades para adormecer e uma em cada três desperta várias vezes durante a noite. O alto índice de problemas do sono reforça a importância de identificá-los, como alerta Mariana Braatz Krueger, neurologista infantil do Hospital Infantil Albert Sabin, do Governo do Ceará.

"Estudos apontam que os distúrbios do sono podem interferir no desenvolvimento físico, escolar, emocional e social. Por outro lado, crianças com problemas de desenvolvimento neurológico podem estar em maior risco de problemas de sono", explica a especialista.

Entre os distúrbios do sono, Krueger destaca a irregularidade respiratória (apneia do sono) e a insônia. "A insônia na criança é principalmente comportamental, caracterizada por recusas em ir para a cama, além de outros comportamentos típicos na hora do sono, como reclamações, choro, etc", detalha a neurologista.

Entre os fatores que podem atrapalhar a noite das crianças, Mariana cita um estudo da Universidade Federal de São Paulo que associa os distúrbios do sono ao nível de conhecimento dos pais sobre a chamada higiene do sono, uma série de hábitos que as pessoas devem ter antes de dormir, com destaque para a exposição à televisão e pouca adesão a uma rotina de sono. "O mesmo estudo mostrou que o tipo de programação à que a criança está exposta também influencia seus padrões de sono, em que a exposição ao conteúdo adulto foi altamente relacionada à insônia", exemplifica.

Cuidados com a criança antes de dormir

De acordo com a neurologista infantil, é fundamental manter uma rotina para dormir. O ideal é, entre vinte e 45 minutos antes de deitar, tomar banho, vestir pijama e ler histórias. "Recomenda-se não incluir televisão ou outros dispositivos eletrônicos que sejam estimulantes", completa a médica.

Outra medida que os pais podem adotar é observar o tempo de sono das crianças. Krueger aponta que recém-nascidos dormem de 15 a 20 horas por dia. Até os 2 anos, o tempo varia entre 10 e 16 horas por dia, com redução progressiva. "O sono deve ser reparador, deixando o individuo descansado ao despertar", aconselha.

Assessoria de Comunicação do Hias
Repórter: 
Filipe Dutra
Arte: Kamille Façanha

 

Calendário

Junho 2020
D 2a 3a 4a 5a 6a S
31 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 1 2 3 4