Projeto Lean será implantado em mais dois hospitais do Governo do Ceará
Qua, 15 de Janeiro de 2020 09:25

banner HIAS HM lean Site

O Hospital Infantil Albert Sabin (Hias) e o Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes (HM), do Governo do Estado do Ceará, estão entre as 40 unidades selecionadas em todo o Brasil para participar do Projeto Lean nas Emergências. A iniciativa, que entra em seu quarto ciclo, busca otimizar fluxos no atendimento hospitalar de urgências e emergências de forma sustentável, integrada e resolutiva, melhorando o atendimento à população que utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS).

Realizado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, o projeto faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), do Ministério da Saúde. Cada ciclo representa seis meses de intervenção presencial mais doze meses de monitoramento. No Ceará, o Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC), Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e Hospital Regional do Cariri (HRC) integraram o Lean em ciclos anteriores, com diminuição de extraleitos (55%, 63% e 70%), respectivamente, segundo os índices do projeto. A participação dessas unidades reforça o compromisso do Estado em promover uma saúde integrada e com resolutividade.

A diretora geral do Hias, Patrícia Jereissati Sampaio, celebra a adesão do hospital ao projeto. “É um momento de engajar todas as unidades na colaboração com a melhoria de fluxos e projetos, para, assim, melhorarmos também a qualidade ao paciente, que é o mais importante”, aponta.

Para o diretor médico do HM, Ricardo Martins, o projeto oferece melhorias à unidade. “O HM tem muitas particularidades. Por atender as patologias cardíacas e pulmonares do Estado, esperamos que, com a implantação do projeto, consigamos resultados positivos e que possamos atender com mais agilidade e, consequentemente, melhorar a qualidade da assistência”, ressalta.

As emergências do Hias e do Hospital de Messejana realizam mensalmente, cerca de 5 mil atendimentos em cada unidade. O coordenador da emergência do HM, Breno Dantas, ressalta que para o processo de otimização ser implantado e dar resultados, todo hospital será envolvido e integrado. “Este é um projeto que começa na emergência, mas para ele ter sucesso, é preciso que todos os profissionais sejam envolvidos. Todos precisam entender e contribuir para o alcance do objetivo final, que é otimizar o cuidado ao paciente que está dentro da unidade. Estamos muito otimistas”, complementa.

O Lean nas Emergências será implementado de forma efetiva após a participação dos representantes de cada unidade em um treinamento realizado no fim de janeiro no Hospital Sírio-Libanês, parceiro do projeto, em São Paulo.


Sobre o projeto

O Lean nas Emergências é uma parceria do Ministério da Saúde com o Hospital Sírio-Libanês e faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi-SUS) para o triênio de 2018 a 2020.

“Lean”, que em português significa enxuto, é uma metodologia para alinhar toda a organização e levar qualidade mais rapidamente aos usuários, envolvendo pessoas, sistemas e processos e eliminação de desperdícios. Até 2020, a meta do projeto no Brasil é que 100 serviços de urgência sejam reestruturados com 450 profissionais capacitados e 180 protocolos clínicos implantados.

Assessoria de Comunicação do HM e Hias
Repórteres: Jéssica Fortes e Filipe Dutra
Arte gráfica: Francisco Oliveira

 

Calendário

Maio 2020
D 2a 3a 4a 5a 6a S
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6