lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Paciente
Com grupo diretor totalmente feminino, Hias celebra corpo profissional formado por 80% de mulheres
Seg, 08 de Março de 2021 12:00

Corpo diretor do Hias. Da esquerda para a direita: Patrícia Jereissati, Ana Cláudia de França Moraes, Euzenir Pires e Fábia Linhares (registro feito antes da pandemia)

 

O dia a dia de uma unidade hospitalar envolve muitas decisões complexas, estratégia, força e humanização. No Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), unidade da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), esse cotidiano é gerido por um grupo diretor totalmente feminino. Neste Dia Internacional da Mulher, a unidade de atendimento de crianças e adolescentes, que tem mais de 80% do corpo profissional formado por elas, parabeniza todas as profissionais e usuárias e celebra uma atenção à saúde construída por maioria feminina.

 

Para a médica Patrícia Jereissati Sampaio, diretora geral do Hias, a humanização e o compromisso resulta na ponta, nas mulheres, mães, tias e avós, que são a maioria das usuárias do atendimento do hospital. “Essa maioria feminina se dá tanto na parte de gestão, na área administrativa, e também no corpo clínico. Nós levamos o hospital com maestria e é preciso muita força e investimento profissional. E o resultado disso é esse acolhimento e atendimento de alta complexidade que prestamos às nossas crianças e adolescentes”, afirma.

 

Ao lado de Patrícia, atuam no grupo gestor do Hias Fábia Linhares, diretora médica; Euzenir Pires, diretora técnica; e Ana Cláudia de França Moraes, diretora administrativa. De acordo com Linhares, diante do desafio tão complexo como o enfrentamento à Covid-19, a celebração da data no Hias é também um momento de agradecimento. “A todas as mulheres do Hias, neste dia, o nosso muito obrigada. Temos muita gratidão por elas trazerem para o dia a dia do hospital um pouco do talento, da força e da coragem de cada uma”, agradece.

 

Protagonismo feminino na saúde


“Ser mulher em um hospital pediátrico em que somos muitas é uma grande inspiração”, conta a psicóloga Vanilla Oliveira. Segundo ela afirma, há muitos desafios em ser uma mulher profissional da saúde numa sociedade que ainda reproduz constantemente o machismo estrutural. “Quando nos unimos, quando estamos juntas, as coisas acontecem e são possíveis. A gente se coloca uma do lado da outra, e ocupar esse lugar com minhas colegas profissionais é um privilégio e um aprendizado diário”.

 

Atuando há mais de 20 anos no Hias, a auxiliar de serviços gerais Francisca Amâncio vê o seu dia a dia na unidade como um conjunto de possibilidades. “Eu lutei muito na minha vida. Foi quando eu entrei no Albert Sabin que as coisas começaram a mudar. É por causa desse trabalho que eu tenho minha casa e compro o que meus filhos e minha neta precisam. Eu sou dona da minha vida”, orgulha-se.

 

Assessoria de Comunicação do Hias
Repórter: Eduarda Talicy
Foto: Arquivo pessoal
Arte gráfica: Iza Machado

 

 
http://www.hias.ce.gov.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/119970Equipe_do_Servi__o_do_Psicologia_do_Hias.png
http://www.hias.ce.gov.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/988627Colaboradores_do_Hias.png
http://www.hias.ce.gov.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/108604Equipe_de_enfermagem_da_Unidades_de_Pacientes_Especiais__UPE_.png

Últimas Notícias Leia mais

Calendário

Setembro 2021
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2